MINHA CRENÇA

Creio que a Bíblia é a palavra inspirada de Deus e a autoridade máxima, revelando que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Creio que o Homem é criado à imagem de Deus, para uma vida eterna através de Cristo. Embora todos os homens tenham pecado e careçam da glória de Deus, estando totalmente perdidos sem Cristo, Deus faz a salvação possível através da morte e ressurreição de Jesus Cristo. Creio que arrependimento, fé, amor e obediência são respostas necessárias e adequadas à graça de Deus estendida a nós, e que Deus deseja que todos os homens sejam salvos e venham a ter conhecimento da Verdade. Creio que o poder do Espírito Santo é demonstrado em nós e através de nós para o cumprimento do último mandamento de Cristo: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Marcos 16.15).

Curso de Teologia

Davi



Davi não adquiriu o status de homem segundo o coração de Deus instantaneamente. Não – ele teve de se tornar assim. E uma das maneiras pela qual fez isso foi edificando o seu pior inimigo.


 Saul usou todos os meios possíveis tentando destruir Davi. Mas nada que Saul fizesse podia fazer com que Davi parasse de lhe honrar e respeitar.Saul tinha inveja de Davi; mentiu sobre ele, roubando sua reputação; tentou desacreditá-lo diante de seus mais íntimos amigos - e alistou outros para se levantarem contra Davi. Finalmente enxotou-o para fora de Israel. E destruiu os que tentavam defendê-lo.


 Simplificando, Saul não deu descanso a Davi.Ocasionalmente Saul se arrependia, confessando seus erros; ele choraria como um bebê, “Sinto muito, Davi – por favor, me perdoe”. Mas logo sairia atrás de Davi com ódio ainda maior.Creio que de todas as pessoas mencionadas nas escrituras, Davi suportou o tratamento mais odioso e depreciativo depois de Cristo. E tudo vindo de um homem que antes amava muito Davi – Saul. Ainda assim, cada vez, Davi reagia amando e honrando Saul.


À certa altura, Saul matou oitenta e cinco piedosos sacerdotes na cidade de Nob. Abiatar, filho de um destes sacerdotes assassinados, escapou e buscou refúgio com Davi. Quando o jovem contou sobre esse hediondo massacre, os servos de Davi devem ter se sentido afrontados. 


Provavelmente pensaram, “Agora Davi pode avançar sobre o acampamento de Saul e matá-lo por uma boa causa. O nosso capitão tem a lei a seu favor. Ele tem todo o direito segundo as escrituras de retomar o reino deste criminoso. Certamente todo o Israel ficará horrorizado quando ouvir que Saul matou oitenta e cinco sacerdotes a sangue frio”.Contudo quando Davi ouviu a história, ele simplesmente curvou a cabeça e chorou. Em verdade, ele assumiu pessoalmente a culpa pela matança. Ele disse a Abiatar, “Fui a causa da morte de todas as pessoas da casa de teu pai” (I Samuel 22:22). Davi era totalmente inocente – ainda assim voluntariamente assumiu a culpa de outro homem. Creio que nesse momento Davi começou a crescer em graça. Foi um passo gigantesco no sentido de tornar-se um homem segundo o coração de Deus.Em outra ocasião, Saul estava perseguindo Davi, tentando matá-lo. Ele e seus homens pararam numa caverna para descansar, não sabendo que Davi e sua tropa estavam se escondendo mais no fundo da mesma caverna.


 Quando Saul e seus homens adormeceram, a tropa de Davi começou a conspirar, “É agora – o teu dia de vitória e vingança chegou. Deus entregou Saul em tuas mãos. Vamos matá-lo agora, enquanto podemos. Tu podes ser rei antes que o dia acabe”.Mas Davi recusou; em vez disso, cortou um pedaço da roupa de Saul antes de fugir. Com isso ele quis mostrar a Saul mais tarde que poderia tê-lo matado. Mas, as escrituras dizem, “Sucedeu, porém, que, depois, sentiu Davi bater-lhe o coração, por ter cortado a orla do manto de Saul” (24:5).À uma distância segura, Davi gritou para Saul em profundo sofrimento. Assim que Saul saiu da caverna, Davi se humilhou diante do rei, curvando-se até o chão e até chamando-o “pai” (24:11). Então Davi declara, “a minha mão não será contra ti” (24:12). Ele estava dizendo, “Faça comigo o que quiser, Saul. Você pode me caçar, perseguir, mesmo tentar me matar. Se for para eu ser vingado, o Senhor terá de fazê-lo”.Mais tarde, quando Davi ficou sabendo da morte de Saul, ele não se alegrou e nem declarou que a justiça de Deus fôra feita; ele nunca ficou murmurando, “Graças a Deus, fui vingado. Saul teve o que merecia”. Não – Davi rasgou as vestes e chorou. “Prantearam, choraram e jejuaram até à tarde por Saul” (2 Samuel 1:12). “Pranteou Davi a Saul... com esta lamentação... 


A tua glória, ó Israel, foi morta sobre os teus altos! Como caíram os valentes!” (1:17,19).Eu às vezes lembro de meus próprios dias de provação, quando outros ministros me maldisseram tanto que fui levado às lágrimas. Ao ler meus registros hoje, penso, “Senhor, que pesadelo. Eu achava que a dor nunca iria acabar”.Mas durante tais dias, eu geralmente não reagia com graça e perdão como Davi; pelo contrário, eu recontava minhas histórias de infortúnio e mal tratamento a meus companheiros. Eu citava o nome das pessoas que me ofenderam e contava de novo todas as coisas asquerosas que me tinham feito. Eu estava reagindo como menino emburrado – e me tornava tão culpado quanto os que me maldiziam.


A minha conversa não era digna de Cristo naqueles dias. Contudo, nos últimos anos, me comprometi a buscar perdão de todas as pessoas às quais reagi com falta de graça. E tenho tentado ter paz com todos que conheço.




-David Wilkerson

Nenhum comentário:

Postar um comentário