MINHA CRENÇA

Creio que a Bíblia é a palavra inspirada de Deus e a autoridade máxima, revelando que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Creio que o Homem é criado à imagem de Deus, para uma vida eterna através de Cristo. Embora todos os homens tenham pecado e careçam da glória de Deus, estando totalmente perdidos sem Cristo, Deus faz a salvação possível através da morte e ressurreição de Jesus Cristo. Creio que arrependimento, fé, amor e obediência são respostas necessárias e adequadas à graça de Deus estendida a nós, e que Deus deseja que todos os homens sejam salvos e venham a ter conhecimento da Verdade. Creio que o poder do Espírito Santo é demonstrado em nós e através de nós para o cumprimento do último mandamento de Cristo: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Marcos 16.15).

Curso de Teologia

Salvos pela graça


"Simplesmente louve a Deus!"
A salvação pela graça é um tema bastante querido por todos que já foram cobertos com a misericórdia de Deus. Em Atos dos Apóstolos, 15.1-12, aprendemos que, para os primeiros líderes espirituais do cristianismo, a Salvação pela Graça não só era um tema querido, mas, também, um tema ao qual freqüentemente voltavam por causa de recém-convertidos que ainda imaginavam que precisavam cumprir determinados usos e costumes a fim de serem salvos.

O que ocorreu foi o seguinte. Paulo e Barnabé haviam voltado da 1ª viagem missionária e estavam na grande igreja em Antioquia. De repente, surge um problema doutrinário dentro da igreja. Problemas doutrinários continuaram a surgir nos primeiros séculos do cristianismo. A forma para resolve-los foi a mesma da usada nesta passagem que relata o 1º Concílio do Cristianismo: O Concílio de Jerusalém.

1Alguns indivíduos que desceram da Judéia ensinavam aos irmãos: Se não vos circuncidardes segundo o costume de Moisés, não podeis ser salvos. 2Tendo havido, da parte de Paulo e Barnabé, contenda e não pequena discussão com eles, resolveram que esses dois e alguns outros dentre eles subissem a Jerusalém, aos apóstolos e presbíteros, com respeito a esta questão.

Aparentemente, tais judeus eram convertidos ao cristianismo, uma espécie de Judeus Messiânicos "primitivos", que diferem bastante dos judeus messiânicos de nossos tempos. O que esses homens começaram a ensinar, era que a salvação dependia da obediência a certas Leis Levíticas. Ou seja, a salvação deveria ocorrer com base em determinadas atitudes boas, ou, em outras palavras, seguindo o costume de Moisés, embora, em Moisés, a salvação também fosse pela graça, por meio da fé - lembremos que Abraão é o pai da fé (Rm 4, Hb 11.8), e que, no Antigo Testamento, a pessoa só poderia ser justificada pela fé (Habacuque 2.4).

Outra observação importantíssima, é que neste texto nós encontramos algo pelo que se deve lutar, contender, dentro da igreja: Doutrina! Judas 3 também nos fala da luta pela sã doutrina. Nenhuma outra razão é digna de "briga" dentro da igreja. Pela sã doutrina, todavia, somos exortados a batalhar por ela. Como é que chegamos a um consenso? A Resolução da Contenda em At 15.1-12 foi levar a questão aos líderes da igreja. Eles foram a Jerusalém para buscar nos presbíteros, líderes espirituais da igreja, a solução dos seus problemas. Algo interessantíssimo é que Paulo e Barnabé, pelas cidades por onde passaram a caminho de Jerusalém, sempre tinham um bom testemunho para dar, mesmo tendo passado por tantas lutas e tribulações, sempre tinham um bom testemunho.

Quando chegam a Jerusalém (v. 4),

4Tendo eles chegado a Jerusalém, foram bem recebidos pela igreja, pelos apóstolos e pelos presbíteros e relataram tudo o que Deus fizera com eles. 5Insurgiram-se, entretanto, alguns da seita dos fariseus que haviam crido, dizendo: É necessário circuncidá-los e determinar-lhes que observem a lei de Moisés.

6Então, se reuniram os apóstolos e os presbíteros para examinar a questão.

Depois de testemunharem das bênçãos que Deus estava lhes dando, alguns judeus messiânicos voltam a criar problemas. Mais uma vez, OBRAS eram necessárias para a salvação, diziam eles. Os Apóstolos e Presbíteros resolvem a questão:

7Havendo grande debate, Pedro tomou a palavra e lhes disse:

Irmãos, vós sabeis que, desde há muito, Deus me escolheu dentre vós para que, por meu intermédio, ouvissem os gentios a palavra do evangelho e cressem. 8Ora, Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, concedendo o Espírito Santo a eles, como também a nós nos concedera. 9E não estabeleceu distinção alguma entre nós e eles, purificando-lhes pela fé o coração. 10Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais puderam suportar, nem nós?

11Mas cremos que fomos salvos pela graça do Senhor Jesus, como também aqueles o foram.

Pedro resolve o debate em reunião com demais líderes espirituais da igreja. Com muita sabedoria, alicerçado na Palavra e guiado pelo Espírito Santo, a conclusão de Pedro é que a salvação é pela graça!

12E toda a multidão silenciou, passando a ouvir a Barnabé e a Paulo, que contavam quantos sinais e prodígios Deus fizera por meio deles entre os gentios. Percebam que, ao final daquele debate soteriológico, os líderes da igreja em Antioquia vão para o meio do povo, sempre com uma palavra boa para testemunhar, sem nunca murmurar.

Meu desejo com esse artigo é faze-lo entender que você também foi salvo pela graça. Você não foi salvo porque um dia você quis sua salvação... Esqueça essa HERESIA! Antes de se converter você estava assim:

“E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados”

“Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos” Ef 2

“Mas se é pela graça, já não é pelas obras” Rm 11.6

“Porque a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens” Tt 2.11

“Assim, pois, também no tempo presente ficou um remanescente segundo a eleição da graça.” Rm 11.5

“Sobreveio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça” Rm 5.20

“E o próprio Senhor nosso, Jesus Cristo, e Deus nosso Pai que nos amou e pela graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança” 2Ts 2.16

“sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus,” Rm 3.24

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus;” Ef 2.8

“para o louvor da glória da sua graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado” Ef 1.6

“em quem temos a redenção pelo seu sangue, a redenção dos nossos delitos, segundo as riquezas da sua graça” Ef 1.7

“Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho” Gl 1.6

Eu também temo que cada um de vocês deixem o Evangelho da Graça de Deus pelo falso Evangelho que tem sido pregado em nossos dias...

Se você está salvo, louve a Deus! Simplesmente louve a Deus!

Um dia você decidiu sim, mas não sem antes Deus ter aberto teus olhos e tocado em seu coração.

A razão pela qual você é crente e um parente seu não é, está simplesmente no fato de Deus ter soprado o Espírito Santo em você para lhe quebrantar, para lhe entristecer e lhe dispor a crer e entregar sua vida a Jesus.

Sem o sopro do Espírito, você nunca teria se entregado e se convertido a Jesus.

Um dia você decidiu, sim, mas o que eu desejo que fique claro como cristal em sua mente, é que antes de sua decisão acontecer, Deus olhou para você, lhe amou de uma forma inexplicável e imerecida, e soprou seu Espírito Santo em seu coração. Naquela hora, você entendeu a vontade de Deus para sua vida, você se arrependeu de seus pecados e entregou seu coração a Jesus, você recebeu Jesus em seu coração como seu Senhor e Salvador. Sua decisão só aconteceu porque, pela graça, Ele tocou em seu coração.

Você tem orado pelos seus familiares e amigos que ainda permanecem cegos no pecado? Orem! Orem, pois somente se o Espírito Santo lhe tocar eles poderão aceitar a Jesus em seus corações.

E, quanto a você, feche seus olhos, e diga a Deus em seu coração: muito obrigado, Senhor! Muito obrigado por me salvar. Muito obrigado por que a minha salvação não depende de mim, pois se dependesse eu estaria perdido, pois eu não passo de um pecador. Muito obrigado por esse amor que eu não entendo, mas que um dia tocou o meu coração e me fez ama-lo também. Obrigado por me amar. Obrigado por me tocar. Obrigado por me ajudar ainda hoje a crer e me manter firme em teus caminhos. Obrigado pela sua graça! Por essa preciosa, por essa maravilhosa graça que um dia me salvou da perdição e do inferno. Eu nada sou, eu nada tenho para lhe oferecer, se não apenas essas palavras, do fundo do meu coração, de gratidão ao Senhor pelo se grandioso amor. No nome de Jesus, amém.

Blog do Wilson Porte Jr
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário