MINHA CRENÇA

Creio que a Bíblia é a palavra inspirada de Deus e a autoridade máxima, revelando que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Creio que o Homem é criado à imagem de Deus, para uma vida eterna através de Cristo. Embora todos os homens tenham pecado e careçam da glória de Deus, estando totalmente perdidos sem Cristo, Deus faz a salvação possível através da morte e ressurreição de Jesus Cristo. Creio que arrependimento, fé, amor e obediência são respostas necessárias e adequadas à graça de Deus estendida a nós, e que Deus deseja que todos os homens sejam salvos e venham a ter conhecimento da Verdade. Creio que o poder do Espírito Santo é demonstrado em nós e através de nós para o cumprimento do último mandamento de Cristo: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Marcos 16.15).

Curso de Teologia

Eu escolho amar!


"Amar a Deus sobre todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo. Marcos 12:33""Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê." 1 João 4:20

Este é um dos versículos mais conhecidos da Bíblia. O maior de todos os mandamentos, o que resume todos os outros. Mas por que Deus nos manda amar?
Inúmeras vezes vemos Jesus exortando seus seguidores a amarem. Só se pode pedir para uma pessoa fazer aquilo que ela tem condições de cumprir. Não é possível dizer para alguém "fique com raiva" ou "tenha ciúmes", pois são sentimentos, portanto podemos controlar apenas as atitudes provocadas por eles, mas não o sentir ou não tais coisas. 

Efésios 4:26a diz: "Irai-vos e não pequeis". A ira é um sentimento sobre o qual não temos controle, mas o que fazemos a partir dela (pecar) podemos controlar.Quando Jesus nos diz para amarmos, significa que temos total controle sobre isso, podemos decidir cumprir ou não este mandamento, assim como "não matar" ou "não roubar". O mundo nos faz acreditar que o amor não passa de um sentimento sobre o qual não temos controle algum. Porém, como este versículo fica visível uma outra realidade: amar é uma escolha.Não podemos jamais dizer que não conseguimos amar a Deus ou ao próximo. A cada dia cabe a nós decidir se vamos ou não amar a Deus, a nossa família, amigos e principalmente àqueles que nem mesmo conhecemos. É uma escolha nossa amar os perdidos. O amor não pode ficar apenas nas palavras. A decisão de amar deve se transformar em atitudes, ou será inútil.Amar pressupõe sacrifícios. Requer que deixemos de lado nosso orgulho, nosso egocentrismo e principalmente que saiamos de nossa zona de conforto. Para amar ao próximo é necessário se doar, sacrificar tempo e esforços. Amar aqueles a quem queremos bem é até fácil, o difícil é amar a quem não conhecemos ou pior: aos nossos inimigos. Mas é sem dúvidas um sacrifício que vale muito a pena, pois quanto mais amamos, mais nos achegamos e parecemos com o próprio Deus, que é o verdadeiro amor e nos ama apesar de tudo e até as últimas conseqüências.

 O que devemos procurar fazer? Devemos procurar amar os nossos irmãos. É a coisa mais importante que existe, pois quem não ama a seu irmão, que conhece bem, também não poderá amar a Deus, que nunca viu. É bom pensarmos nestas palavras, irmãos. Não pensem que isso é pesado demais, e que desse jeito não dá para ser crente. Não fiquem incomodados, por acharem estas palavras difíceis demais. Irmãos, não há outro jeito. Não podemos pregar outra mensagem! Não podemos facilitar as coisas, dizendo: Se vocês participam dos cultos, para assim amar a Deus, está tudo bem e podem deixar de amar aqueles irmãos. Não existe esta saída para ninguém. Importa apenas uma só coisa para nós que pertencemos à igreja de Cristo: é o amor, o amor a Deus, o amor verdadeiro, que se manifesta no amor ao próximo. Não foi eu quem inventou isso. Também não foi o apóstolo João quem inventou. Foi Deus mesmo, irmãos, como o apóstolo João afirma: “Ora, temos, DA PARTE DELE, este mandamento: que aquele que ama a Deus, ame também a seu irmão” (1 João 4:21). 

Reflitamos sobre isto. E oremos a Deus para que possamos pôr em prática este excelente mandamento de Deus. Não adianta dizer: “Amo a Deus”. Importa mostrarmos isto a nossos irmãos. Assim podemos ser uma igreja verdadeira de Cristo, uma igreja que tem o essencial: o amor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário